quarta-feira, 4 de agosto de 2010

This is me


Sorte minha ter um coração meio esquecido pras coisas ruins, ele não costuma guardaro que o aflige, que o aperta, e o que o deixa difícil bater. Acho que de tantas coisas ruins que eu já absorvi sem falar nada, ele simplesmente se cansou e resolveu não lembrar mais.
Considerando todos os meus defeitos, acho que posso dizer que isso é uma qualidade, e digo. Apesar de ter uma grande cabeça dura, um desassossego guardado no bolso, e acredite não tenho medo nem precaução de usá-lo. Sou muito mesmo sendo tão pouco, sou tantas mesmo sendo uma. Não sou o que esperam de mim quase nunca, sempre causo uma segunda impressão, às vezes pro melhor outras vezes pra pior, prefiro pensar que na maioria das vezes seja pra melhor. Não gosto de abreviações, de palavras, de histórias e nem de romances, muito menos desses, gosto que tudo seja muito bem explicado, muito bem descrito, tintim por tintim, se possível com as melhores palavras possíveis. Não gosto de palavras repetidas, e nem que me expliquem duas vezes a mesma coisa pra que eu acredite melhor na minha capacidade de compreender.
E mais ainda, sinceramente, acho que todas as minhas manias e defeitos são uma forma não muito lucrativa de me ajustar no mundo, de provar para mim mesma que as pessoas podem ser melhores, que o mundo pode ser melhor, porque eu detesto admitir que isso é muito difícil.
Finalmente sou o tipo de garota, que busca seus finais felizes, que quer independência, e ordem no ''seu mundo’’.

Amanda Vieira

7 comentários:

Diego Philippe disse...

hm, texto show! gosto de ver você escrevendo seus textos (tirando os deprimentes, zoaaa), cada dia q passa vc melhora na sua escrita, e no seu conhecimento por palavras novas, queria ter a paciência q vc tem de escrever. rs
Enfim... continue assim, vc tem futuro. Vou acabar investindo em vc para ganhar dindin com blogs e talz (sei q vc naum pensa assim, + eu penso, rs).
Continue escrevendo textos como esse q vc vai longe. ;)

Rodolpho Padovani disse...

Muito bom esse texto, me identifiquei em algumas partes e vc deixou seu ponto de vista bem claro, gostei mesmo...

Ah, e sobre o livro, eu aviso sim, haha

Obrigado pela presença no meu blog...

Bjs =)

vihhgomes disse...

Adorei muito o texto, você foi bem clara usando certas palavras *-* parabéns, continue assim (ý) bjs. volta? www.pinkest.eu5.org/

H. Steiner' disse...

sabe, sinceramente, acho que nenhuma lembrança deve ser esquecida.
mesmo se for triste.
mesmo memórias tristes nos fazem ser melhores.

ah, e defeitos são sempre existentes :) não adianta,
imagina se todos nós fôssemos perfeitos?

Evelyn Ceinwyn . disse...

Teu coração é cheio de paz, pois tens a capacidade bela de não guardar coisas inúteis.
Admiro na pessoas, e assim admiro tua atitude, tens muita personalidade.

ah obrigada pelo carinho no meu cantinho Amanda, eu me encanto sempre que passo por aqui!

Beijos alegres.

Karine Melo disse...

'Apesar de ter uma grande cabeça dura, um desassossego guardado no bolso, e acredite não tenho medo nem precaução de usá-lo.'

Adorei, querida!!

beijão :*

tamara furlan disse...

adorei o texto e me identifiquei muito, mas diderente de voce, eu busco por momentos felizes, e muitas vezes nao acredito em um final feliz. voce deixou bem claro o que é ser voce, e é interessante, pelo menos essa descrição deixou bem claro. adorei muito.